Agro e industrial

ALBUQUERQUE, Adolpho. Guia Prático do Engenheiro de Estradas de Ferro: regras, formulas, dados, tabellas, informações praticas, instrucções e documentos concernentes às estradas de ferro. Vol 1. Rio de Janeiro, 1913.
_
ANDREATTA, Verena (org.). Porto Maravilha e o Rio de Janeiro + 6 casos de sucesso de revitalização portuária. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2010.
_
BENINCASA, Vladimir. Velhas fazendas: arquitetura e cotidiano nos campos de Araraquara 1830-1930. São Carlos: EdufsCar; São Paulo:Imprensa Oficial do Estado, 2003.
_
CARVALHO, Maria Cristina Wolff & BLAY, Beatriz. A ponte do Guaíba. São Paulo, M. Carrilho Arquitetos, 2008/2009.
_
CENTRO INTERNACIONAL PARA LA CONSERVACIÓN DEL PATRIMÔNIO. Patrimônio Industrial: fuerza y riqueza del trabajo colectivo. Argentina, 2003.
_
COELHO, Gustavo Neiva (org.). Ferrovia: 150 anos de arquitetura e história. Goiânia, Trilhas Urbanas, 2004.
_
CRUZ, Cícero Ferraz. Fazendas do sul de Minas Gerais: arquitetura rural nos séculos XVIII e XIX. Brasília, DF. IPHAN/Programa Monumenta, 2010.
_
CYRINO, Fábio R. Pedro. Café, ferro e argila: a história da implantação e consolidação da The San Paulo (Brazilian) Railway Company ltda. através de sua arquitetura. São Paulo, Landmark, 2004.
_
GERODETTI, João Emílio & CORNEJO, Carlos. As ferrovias do Brasil nos cartões-postais e álbuns de lembranças. São Paulo, Edições Culturais, 2005.
_
GRANDI, Guilherme. Café e expansão ferroviária: a companhia E. F. de Rio Claro (1880-1903). São Paulo, Annablume, Fapesp, 2007.
_
IPHAE. Patrimônio ferroviário no Rio Grande do Sul: inventário das estações 1874-1959. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado. Porto Alegre: Pallotti, 2002.
_
IPHAN. Estudos sobre as ferrovias vinculadas à Rede Ferroviária Federal nos estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo: inventário de bens móveis e imóveis. 2004.
_
IPHAN. Estudos sobre as ferrovias vinculadas à Rede Ferroviária Federal nos estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo: inventário de bens móveis e imóveis, 3ª Parte. 2004.
_
KÜHL, Beatriz Mugayar. Arquitetura do ferro e arquitetura ferroviária em São Paulo: reflexões sobre a sua preservação. São Paulo, Ateliê Editorial, Fapesp, Secretaria de Cultura, 1998.
_
KÜHL, Beatriz Mugayar. Preservação do patrimônio arquitetônico da industrialização: problemas teóricos do restauro. Cotia, SP, Ateliê Editorial, 2008.
_
LEOPOLDINA CO. 150 anos de Ferrovia no Brasil. São Paulo, 2005.
_
LUCAS, Cristiane Gonçalves. Arquitetura Ferroviária: materiais e técnicas construtivas do patrimônio ferroviário edificado do século XIX. As estações ferroviárias do Rio de Janeiro. Dissertação, Programa de pós-graduação e arquitetura e urbanismo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2010.
_
MASCARO, Cristiano; PIRES, Tasso Fragoso; PRIORE, Mary del; CONDURU, Roberto. Fazendas do Império. Rio de Janeiro, Edições Fadel, 2010.
_
MAZZOCO, Maria Inês Dias. De Santos a Jundiaí: nos trilhos do café com a São Paulo Railway. São Paulo, Magma Editora Cultural, 2005.
_
MENÉRES, António. Arquitecturas populares: memórias do tempo e do patrimônio construído. Arcos de Valdevez: Município de Arcos de Valdevez, 2013.
_
MORAIS, Lívia Santos de. Porto de Vitória: armazéns do século XX, patrimônio industrial e memória do trabalho. Dissertação de Mestrado (Arquitetura e Urbanismo). Universidade Federal do Espírito Santo. Vitória. 2014.
_
MULLER, Siomara Ribeiro; LOPES, Caryl Eduardo Jovanovich (org.). Anais do Seminário Território, Patrimônio e Memória. Porto Alegre: ICOMOS; Santa Maria: UFSM, 2002.
_
MÜLLER, Luis (ed.); COLLADO, Adriana; MACOR, Darío; PIAZZESI, Susana. Arquitectura, sociedad y territorio: el Ferrocarril Santa Fe a las Colonias. Universidad Nacional del Litoral: Polis científica.
_
PIRES, Tasso Fragoso; DEL PRIORE, Mary. Engenhos de Açúcar: na colônia e no império. Rio de Janeiro: Edições Fadel, 2012.
_
QUEIROZ, Paulo Roberto Cimó. Uma ferrovia entre dois mundos: a E. F. Noroeste do Brasil na primeira metade do século 20. Bauru, SP, EDUSC; Campo Grande, MS, Ed. UFMS, 2004.
_
RIBEIRO, Lucílio da Rocha. Pequena contribuição à história da Estrada de Ferro Vitória a Minas. Vitória: ARTGRAF, 1986.
_
SILVEIRA, Márcio Rogério. Estradas de ferro no Brasil: das primeiras construções às parcerias público-privadas. Rio de Janeiro, Interciência, 2007.
_

SOUKEF JUNIOR, Antonio. A preservação dos edifícios da São Paulo Railway em Santos e Jundiaí. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2013.

_
TEIXEIRA, Manuel C. Arquitecturas do Granito: arquitectura popular. Arcos de Valdevez: Município de Arcos de Valdevez, 2013.
_
VASQUEZ, Pedro Karp. Nos trilhos do progresso: a ferrovia no Brasil Imperial vista pela fotografia. São Paulo, Metalivros, 2007.
_
VASQUEZ, Pedro (org.). Caminhos do Trem: a conquista do trem. São Paulo: Duetto Editorial, 2008.
_
WOLFF, Gladis Helena. Trilhos de ferro, trilhas de barro: a ferrovia norte do Rio Grande do Sul – Gaurama (1910-1954). Passo Fundo, Editora da Universidade de Passo Fundo, 2005.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s